Operação Luz da Infância 4 prende 141 pessoas por armazenar e compartilhar pornografia infantil

Operação Luz da Infância 4 prende 141 pessoas por armazenar e compartilhar pornografia infantil

As Polícias Civis dos Estados e do Distrito Federal deflagraram, na manhã de quinta-feira (28/03), a 4ª edição da Operação Luz da Infância, coordenada pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública. O objetivo da operação foi combater os crimes de armazenamento, compartilhamento e produção de pornografia infantil.

Mais de 1,5 mil policiais civis e peritos cumpriram simultaneamente 266 mandados de busca e apreensão, em 133 cidades de todos o país. Durante as buscas, os policiais civis localizaram dispositivos eletrônicos com material de pornografia infantil, sendo que 141 pessoas, responsáveis por esses dispositivos, foram presas em flagrante.


Os alvos das ordens judiciais foram identificados pelo Laboratório de Inteligência Cibernética da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, coordenado pelo Delegado da Polícia Civil do Piauí, Alesandro Gonçalves Barreto, a partir de dados localizados na rede mundial de computadores. As informações coletas na Internet foram repassadas às inteligências das polícias civis que, após tratamento e difusão das mesmas, instauraram inquéritos nas Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente e nas Delegacias de Repressão aos Crimes Informáticos, encaminhando representação pelas autorizações judiciais para buscas, cumpridas na operação.

Ao total mais de 500 pessoas já foram presas nas 4 fases da Operação Luz da Infância que teve sua primeira edição realizada em outubro de 2017. Na primeira edição foram 108 os presos; já na segunda edição, deflagrada em maio de 2018, 251 pessoas foram presas; terceira edição teve mais de 60 presos, em novembro de 2018.

A quarta fase da operação foi acompanhada pela equipe do Ministério da Justiça no Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, em Brasília, tendo um amplo destaque nacional.