Operação Dóloma: PCGO dá apoio a operação da PCDF em investigação do “golpe do novo número”

Operação Dóloma: PCGO dá apoio a operação da PCDF em investigação do “golpe do novo número”

Na manhã de hoje (29), a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos e a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/GT3) da Polícia Civil de Goiás, em apoio à operação policial da Delegacia Especial de Repreensão aos Crimes Cibernéticos do Distrito Federal, deflagraram a Operação Dóloma, na qual foram presos 03 homens.

A investigação teve início após uma vítima do Distrito Federal procurar a Delegacia Especial de Repreensão aos Crimes Cibernéticos (PCDF), pois havia transferido R$ 40 mil, por acreditar que estava ajudando um familiar. Após intensas diligências, foi verificado que o golpe, conhecido por “golpe do novo número de WhatsApp”, foi praticado por uma associação criminosa, integrada por indivíduos vinculados a uma facção e com passagens recentes pelo sistema penitenciário de Goiás.

Os investigados entravam em contato com a vítima passando-se por algum parente ou amigo, induzindo-a a realizar transferências bancárias de valores variados, sob o pretexto de necessidade urgente. Tais valores tinham como destino contas bancárias de pessoas com domicílio do Estado de Mato Grosso, possivelmente arregimentadas por outros integrantes do grupo.

A operação cumpriu dois mandados de busca a apreensão e outros dois de prisão preventiva em Aparecida de Goiânia, para os autores já identificados. As ordens judiciais partiram da 3ª Vara Criminal de Taguatinga (DF). Essas diligências tiveram apoio fundamental dos policiais civis da DERCC e da CORE/GT3 da PCGO.

Em decorrência das buscas domiciliares na cidade de Aparecida de Goiânia foi possível ainda realizar a prisão em flagrante de dois homens, por tráfico ilícito de entorpecentes e associação para o tráfico, já que, na posse deles, havia quase 4 Kg de maconha embaladas para venda.

Operação culminou na prisão de 3 homens