Em ação conjunta com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, são presos dois suspeitos de homicídio ocorrido em Porto Alegre

Em ação conjunta com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, são presos dois suspeitos de homicídio ocorrido em Porto Alegre

Nesta segunda-feira (18), em ação conjunta entre as Polícias Civis do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, foram presos preventivamente 2, de 23 e 24 anos, suspeitos de homicídio ocorrido em novembro do ano passado, no bairro Chapéu do Sol, em POA. O outro executor do crime já havia sido preso em dezembro do mesmo ano.

Os outros dois criminosos fugiram para o Rio de Janeiro logo após o acontecido. A investigação conseguiu apurar que o pai de um dos envolvidos trabalhava na cidade, e, durante meses, os policiais foram levantando os possíveis locais em que a dupla estava refugiada. Em contato com os policiais da 29ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro – auxiliados pelos policiais da 1ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre -, foram repassados os possíveis endereços onde a dupla poderia estar se escondendo. Gradativamente, cada local foi sendo verificado pelos agentes, até que os dois foragidos foram localizados e presos.

A ocorrência policial do homicídio foi inicialmente registrada para apurar o crime de incêndio culposo, contudo, depois de controlado o fogo na residência pelos bombeiros, foi localizado um corpo carbonizado em seu interior. A vítima foi fatalmente atingida por golpes efetuados com um pé de cabra no pescoço. A investigação apurou que a morte da vítima teria ocorrido no dia 25 de novembro de 2020 e, posteriormente, no dia 28, conforme a ocorrência do incêndio criminoso, foi localizado o corpo, existindo uma clara possibilidade que tenha ocorrido crime de incêndio como forma de ocultação de cadáver, bem como para apagar os vestígios do delito. Foi possível apurar que ameaças anteriores já haviam sido feitas contra a vítima.